29 July 2012

PAPA SÃO PIO X, O ESPÍRITO OLÍMPICO - POPE SAINT PIUS X, THE OLYMPIC SPIRIT


VESUVIO


Em 1906 a região de Nápoles foi castigada com a erupção do vulcão Vesúvio, e o governo italiano precisou utilizar os fundos reservados para os Jogos Olímpicos de 1908 na reconstrução da cidade.  Devido à falta de recursos Roma renunciou a sediar as Olimpíadas, que seriam na Itália, e foram realizadas em Londres na Grã-Bretanha. O fundador dos Jogos Olímpicos modernos, Pierre de Coubertin, então procurou a ajuda do Vaticano e o Papa São Pio X ofereceu-lhe apoio.

Tal episódio é narrado no livro "Pio X, as Olimpíadas e o esporte", escrito por Antonella Stelitano, Quirino Bortolato e Alejandro Mario Dieguez, apresentado às vésperas da abertura dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, pela Editora italiana San Liberale de Treviso. A obra destaca que São Pio X foi o primeiro papa a apoiar as Olimpíadas e a abrir as portas do Vaticano aos atletas.

Naquela época menos de 1% da população praticava alguma atividade esportiva, que era realizada só como forma de treinamento militar ou como passatempo das classes mais altas, explicou Antonella Stelitano em entrevista à Rádio do Vaticano.


POPE-SAINT-PIUS-X


No início do século XX, muitas pessoas não entendiam a importância da prática de esporte, recorda Antonella Stelitanota, então São Pio X disse a um dos seus cardeais:

"Tudo bem, se é preciso que entendam que isso pode ser feito , então eu vou fazer exercício na frente de todo mundo e assim eles poderão ver que, se o Papa pode fazê-lo, qualquer um pode fazê-lo".

São Pio X também estava ciente do potencial educativo do esporte. Ele viu o esporte como uma maneira de aproximar os jovens e reuni-los ao mesmo tempo, seguindo certas regras e mostrando respeito pelos adversários, explica a autora.

O Papa entendeu ainda que era um modo possível e simples de reunir pessoas de diferentes etnias, religiões e ideias políticas.



0 comentários:

Post a Comment