25 September 2012

A ALMA - THE SOUL

RESURRECTION

A fé na imortalidade da alma é um dos fundamentos da Fé Cristã. A ideia de imortalidade está presente no Velho Testamento, em numerosas passagens no livro de Jó, nos Salmos e no Gênesis. No Novo Testamento, a verdade da imortalidade da alma é uma completa revelação, constituindo-se numa das partes fundamentais da Fé Cristã. Esta verdade inspira o Cristão, alimentando a sua alma e sua existência, com a certeza da vida eterna no Reino de Deus. Deus quer que a alma viva, desta forma a Sua graça a fez imortal.

A diferença entre a imortalidade da alma humana e a imortalidade de Deus, é que Deus é imortal pela essência de Sua natureza. A fé na imortalidade da alma sempre foi intrinsecamente ligada à Fé em Deus. Quanto mais viva a Fé em Deus, mais firme a fé na imortalidade da alma. Alguém que perdeu a Fé em Deus, não mais acredita na imortalidade da alma ou na vida futura. O ser humano recebe o poder da Fé da própria fonte da vida, Deus, mas se ele desfaz sua ligação com Deus, ele perde esse fluxo do poder vivo.

O princípio espiritual no homem, que é oposto ao corpo, é designado na Sagrada Escritura por dois termos que são quase iguais em significados, espírito e alma. O uso da palavra espírito em lugar de alma ou ambos os termos usados com o mesmo significado, é encontrado especialmente no evangelho de Paulo, concluindo que o espírito é considerado como a parte escondida da alma do homem.

Significa aquela especial parte da alma que é formada pela Graça do Espírito Santo em um Cristão. O homem espiritual possui uma alma, mas sendo renascido, ele cultiva em si as sementes da Graça, ela cresce e gera frutos no espírito. No entanto, por falta de cuidados com sua vida espiritual, ele pode descer ao nível do homem natural ou carnal. Deus criou o homem à Sua imagem e semelhança, mas qual parte de nossa natureza manifesta Sua semelhança.

IMMORTAL

Convém observar que a imagem de Deus deve ser vista só na alma, não no corpo humano. De acordo com Sua natureza, Deus é o mais puro Espírito, assim a imagem de Deus só pode se referir à alma imaterial. O ser humano carrega a imagem de Deus nas mais elevadas qualidades da alma, na sua imortalidade, no seu livre arbítrio, sua razão e em sua capacidade de um amor puro. A imagem de Deus na natureza da alma nós recebemos junto com a existência, mas a semelhança devemos adquirir por nós mesmos.

A vida terrena termina com a morte do corpo. A alma preserva sua existência depois da morte corporal, mas sua condição depois da morte, de acordo com a palavra de Deus é diversa. Na Segunda vinda de Jesus será cumprida a ressurreição universal dos mortos e suas transfigurações. A ressurreição dos mortos será universal e simultânea, para os justos e pecadores.

A respeito da ressurreição dos mortos o Senhor diz: "Porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a Sua voz; e os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizerem o mal para a ressurreição da condenação". Não há duvida que a aparência ou forma dos ressuscitados justos será diferente da dos ressuscitados pecadores: "Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de Deus Pai. Alguns parecerão luz e os outros trevas".

Da palavra de Deus deve-se concluir que os corpos ressuscitados serão essencialmente os mesmos que pertenceram a suas almas na vida terrena. "Convém que o corruptível transmude-se na incorruptibilidade, e o que é mortal na imortalidade". Os corpos serão transfigurados, os dos justos serão incorruptos e imortais. Eles serão completamente livres das fraquezas e enfermidades da vida presente. Eles serão espirituais, celestes, não tendo necessidades corporais terrenas.

A vida depois da ressurreição será como a vida dos espíritos sem carne, os anjos, de acordo com a palavra do Senhor. Para os pecadores, seus corpos também sem nenhuma dúvida se levantarão numa nova forma, recebendo uma natureza incorrupta e espiritual, mas ao mesmo tempo eles expressarão em si mesmos a condição de suas almas.


0 comentários:

Post a Comment