29 September 2012

SÃO SIMEÃO - SAINT SIMEON

sao-simeao

Na época da rebelião judaica o bispo de Jerusalém era Simeão, primo de Jesus, que é mencionado nos livros de bronze encontrados na Jordânia. Alguns dos primeiros Cristãos deixaram para a posteridade o testemunho de sua fé, inscrito nesses livros trabalhados em bronze.

Os autores dos livros de bronze foram seguidores de Jesus Cristo, que os fizeram poucas décadas após a crucificação. Os livros tem datação anterior à destruição de Jerusalém no ano 70. Jesus Cristo foi crucificado no ano 30 d.C., por isso os autores dos livros conheceram Jesus pessoalmente.

Uma das imagens mais impressionantes nos livros de bronze é a reprodução do rosto de Jesus. Ela representa um homem jovem, com cabelo solto e cacheado, portando na cabeça o que parece ser uma coroa de espinhos. É essa a imagem que seria a mais antiga reprodução do rosto de Jesus Cristo, feita por alguém que o conheceu pessoalmente.

A imagem tem relevo, dando a impressão tridimensional de uma cabeça humana, em que um lado é apresentado pela frente e o outro por trás. Em volta dos dois lados há inscrições criptografadas, que contém as palavras "Salvador de Israel".

Uma palmeira simboliza a Casa de Davi, a Casa Real de Israel da qual Jesus era descendente, acompanhada por linhas que formam cruzes. Sucessivas estrelas representariam a Árvore de Jessé, ou seja, a árvore genealógica de Jesus Cristo.

São Simeão havia sucedido a Tiago, primo de Jesus, à frente da Igreja de Jerusalém, pois este havia sido martirizado. Tiago, Simeão, José e Judas eram primos, sendo Simeão filho de Cleofas, irmão de José. Simeão estava com os 120 no cenáculo, que receberam o batismo do Espírito Santo no Dia de Pentecostes.

Diz a tradição Cristã, quando o Apóstolo Tiago foi assassinado pelos judeus, alguns dos apóstolos ainda vivos escolheram Simeão como o seu sucessor, à frente da Igreja de Jerusalém. Sobre a vida de Simeão havia a promessa Divina de que ele não passaria pela morte sem conhecer Jesus Cristo. Era uma promessa específica para aquele homem, assim como Deus tem promessas para cada um de nós.

sao-simeao

O texto de Lucas nos informa que Simeão foi ao templo impelido pelo Espírito Santo, Deus o direcionou para o cumprimento da Sua promessa. É importante ressaltar que Simeão era um homem direcionado por Deus, uma qualidade indispensável para aqueles que desejam servi-lo de coração.

Precisamos estar com os ouvidos sensíveis à voz de Deus, porque Ele sempre nos direcionará por um caminho de bênçãos e de conquistas. Quando Simeão pega Jesus nos braços sua primeira atitude é louvar a Deus.

Logo após louvar a Deus, Simeão usa a seguinte expressão: "Agora Senhor, podes despedir em paz o Teu servo, segundo a Sua Palavra, porque os meus olhos já viram a Sua salvação". Com essas palavras Simeão demonstra que, para ele, nada era mais significativo ou mais importante do que contemplar a Salvação.

Nós não apenas contemplamos a Salvação, mas vivemos nela. A obra da Salvação precisa ser entendida como a maior benção que um ser humano pode receber, é o que temos de mais importante nessa vida.

Outro detalhe é que os primeiros Cristãos em Jerusalém lembravam das palavras de Jesus de que o Templo e Jerusalém seriam destruídos, e mesmo sem saber a data certa esperavam o desastre a qualquer momento. Esta promessa se cumpriu no ano 70.

Relata a tradição Cristã que Simeão foi informado em uma revelação de que isso aconteceria, e algum tempo antes da investida do exército romano alertou os crentes em Jerusalém de que deveriam abandonar a cidade sem demora.

Assim, Simeão conduziu os primeiros Cristãos à cidade de Pella, na atual Jordânia, como narra Eusébio de Cesárea, um dos Pais da Igreja, em sua clássica obra "História Eclesiástica":

"Após a destruição do Templo, Simeão voltou com os Cristãos para Jerusalém e se estabeleceram sobre as ruínas. Conta-se que ali aconteceram muitas conversões de judeus após o desastre, mas o imperador romano Adriano mandou arrasar os escombros da cidade. Seus sucessores pagãos, Vespasiano e Domiciano, mandaram matar a todos os descendentes de Davi. Simeão fugiu, mas durante a perseguição de Trajano foi crucificado, aos 120 anos de idade, pelo governador romano Ático".


0 comentários:

Post a Comment