13 January 2013

OS MENSAGEIROS DE DEUS - THE MESSENGERS OF GOD - 3ª PARTE


anjos-mensageiros-Deus

Nos livros das Sagradas Escrituras, encontramos os nomes das nove categorias, mais do que nove não são mencionadas. Assim, nós lemos o nome "querubim" no livro da Gênesis, nos Salmos 80 e 99 e em Ezequiel. "Serafim" nós encontramos em Isaías. "Poderes" nós encontramos na Epístola aos Efésios e em Romanos. "Trono", "principado", "domínios" e "potestades" em Colossenses e Efésios. "Arcanjos" em Colossenses e Judas, e "anjos" em Pedro, Romanos e outros Livros.

No ensinamento da Igreja o número de categorias dos anjos é usualmente limitado a nove. Mas a divisão dos anjos em nove categorias inclui somente aqueles nomes e graus que foram revelados na palavra de Deus, e não incluem muitos outros nomes e graus que não foram revelados a nós nesta vida presente mas que serão conhecidos somente na vida futura.

Essa ideia é desenvolvida por São Crisóstomo: "Na verdade existem outros poderes cujos nomes nós não conhecemos. Anjos, arcanjos, tronos, domínios, principados e potestades não são os únicos habitantes dos Céus. Existem também inumeráveis outros tipos, e muitas classes que palavras não são capazes de descrever".

anjos-mensageiros-Deus

E como é evidente que existem poderes além daqueles mencionados acima e poderes cujos nomes não conhecemos? O Apóstolo Paulo tendo falado de uns, menciona os outros quando ele testemunha sobre Cristo: "Pondo-o à Sua direita nos Céus, acima de todo o principado, poder, potestade e domínio, e de todo nome que se nomeia, não só nesse século mas também no vindouro".

Vemos que existem certos nomes que só serão conhecidos, mas que são desconhecidos agora. Nas Sagradas Escrituras alguns dos anjos mais elevados têm nomes próprios. Existem dois de tais nomes nos livros canônicos, Michael e Gabriel. Três anjos são mencionados por nome nos livros não canônicos, Rafael, Uriel e Salatiel. À parte esses, atribui-se nomes para dois outros anjos, Jegudiel e Barachier, cujos nomes não são encontrados nas Escrituras.

Além disso, há menção ainda a um outro, Jeremiel, mas julgando o contexto dessa passagem, esse nome é o mesmo de Uriel. Assim, nomes foram dados para sete dos anjos maiores, correspondendo às palavras do Apóstolo João, no Apocalipse: "Graça e paz seja convosco de parte Daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do Seu trono".

angels-God-messengers

É encontrada a opinião de que anjos especiais são colocados sobre aspectos separados do reino da natureza, o inorgânico, o orgânico e o animal. Essa opinião tem sua fonte no Apocalipse, onde é feita menção a anjos que, de acordo com a vontade de Deus, estão encarregados de certos elementos da Terra.

São João escreve no Apocalipse: "Vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da Terra, retendo os quatro ventos da Terra, para que nenhum vento soprasse sobre a Terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma. E saiu do altar outro anjo, que tinha poder sobre o fogo e clamou".

Na visão do Profeta Daniel existem anjos a quem Deus confiou o cuidado com a sorte dos povos e reinos que existem sobre a Terra. Todo homem tem seu próprio anjo da guarda, se ele não o afastou de si próprio por uma vida ímpia.

O Senhor Jesus Cristo disse: "Vede, não desprezeis alguns desses pequeninos, porque Eu vos digo que os seus anjos nos Céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos Céus".

angels-God-messengers

Finalmente, qual é o propósito dos seres do mundo espiritual? É evidente que eles foram originados por Deus para serem o mais perfeito reflexo de Sua Grandeza e Glória, com inseparável participação em Sua Beatitude.

Tem sido dito a respeito dos Céus visíveis que "os Céus declaram a Glória de Deus," então muito mais é o objetivo dos Céus espirituais. É por isso que São Gregório chama-os "reflexos da luz perfeita", ou luzes secundárias.

Os anjos das classificações que estão próximos da raça humana são apresentados nas Sagradas Escrituras como arautos da vontade de Deus, guias dos homens, e servos de sua salvação.

O Apóstolo Paulo escreve: "Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? Não só os anjos cantam hinos à Glória de Deus, mas também O servem nos trabalhos de Sua Providência para o mundo material e sensível".

Alguns deles ficam em frente a Deus, outros por sua cooperação sustentam o mundo inteiro. Os anjos são indicados para a governança dos elementos e dos Céus, do mundo e de tudo que está nele.

Diferentes anjos abraçam diferentes partes do mundo, ou são indicados para diferentes distritos do universo. Deus ordenou e distribuiu tudo, combinando todas as coisas em uma.
                                                      THE END
OS MENSAGEIROS DE DEUS - 2ª PARTE


0 comentários:

Post a Comment