27 March 2013

A PROFECIA DO SALMO 83:1 - CÂNTICO DE ASAFE - PROPHECY PSALM 83:1 - ASAFE'S SONG - 4ª PARTE - THE END


Salmo-83

Por causa de toda a retórica e política influenciando a região do Oriente Médio para iniciar uma grande guerra, vários países estão reforçando a sua preparação militar. Uma revisão rápida do Salmo 83:1 serve para refrescar nossas mentes sobre os detalhes proféticos deste ataque previsto contra Israel. O Salmo foi escrito provavelmente algum tempo depois do fim do reinado do Rei Salomão, cerca de 900 a.C.

A Bíblia não contém nenhuma informação de um esforço coordenado, como o atual, englobando todos os vizinhos de Israel unidos para destruí-lo. Um cumprimento parcial da profecia pode ser visto nas Crônicas que descrevem Moabe, Amom e Edom invadindo Judá durante o reinado do Rei de Jehosophat, 872-848 a.C. Nesta ocasião, os inimigos de Israel acabaram guerreando uns contra os outros, até destruirem-se mutuamente. Curiosamente, nesta batalha o levita Jaaziel profetizou a vitória de um descendente de Asafe, o escritor do Salmo 83:1. 

Esta batalha das Crônicas, com menos antagonistas, não preenche plenamente os requisitos do Salmo. Então podemos intuir que foi um cumprimento parcial, e o cumprimento final ainda está no futuro, talvez no futuro muito próximo. Se assim for, esta pode ser a ligação entre os atuais acontecimentos e as condições necessárias para que a batalha de Ezequiel 38 aconteça. Agora sabemos também que, na batalha do Armagedom, o anticristo comandará a tentativa de aniquilar os judeus. Zacarias escreveu que dois terços deles serão mortos.

Salmo-83

Nesta fase em que o anticristo entrará em cena, e à luz desses fatos, iniciar-se-á o período da Tribulação. Os profetas bíblicos afirmaram que, uma vez que a nação de Israel tenha se restabelecido, todo o mundo se voltaria contra ela sobre a questão de quem iria controlar Jerusalém. Isso é exatamente o que está acontecendo hoje, mas como resultado, Israel está se tornando maior pela disputa sobre a propriedade de Gaza, da Cisjordânia e Golan.

Israel vai se tornar mais forte, com sua reputação militar muito reforçada. A terra dividida não mais será dividida, e Jerusalém voltará a ser uma cidade unificada. O muro de segurança, controverso, provavelmente será demolido, uma vez que as fronteiras em todos os três lados serão consideradas seguras e a ameaça de ataques terroristas diminuirá.

Na mente da maioria das pessoas, os 60 anos de guerra finalmente estarão terminados. Será a oportunidade perfeita para que Israel seja atraído para uma falsa sensação de segurança e tornar-se um povo pacífico e confiante, vivendo em uma "terra de aldeias não muradas", como Ezequiel requer. Esta é uma condição fundamental que deve ser cumprida antes da batalha de Ezequiel e do cumprimento final do Salmo 83:1. Não vai demorar muito a chegar. Podemos quase pode ouvir os passos do Messias.

Salmo-83

Como foi pedido ao Senhor no Salmo 83:1, virá a guerra, e todos os antagonistas se enfrentarão com exércitos imensos. Os árabes não vão dispor apenas do seu arsenal, mas possuirão também o da Rússia, China e de outros alinhados na causa. Eles serão muito poderosos. Quando a Rússia vier com todas as nações aliadas, serão derrotadas por Deus antes do término da guerra.

O objetivo das forças de defesa de Israel será apenas o de lidar com o Salmo 83:1. Elas não serão necessárias para o cumprimento da profecia de Ezequiel 38 e 39, além do rescaldo da guerra, enterrar os mortos e destruir algumas armas restantes. O corpo principal dos invasores já terá sido aniquilado pelos poderes divinos. Em eventos pré-tribulação, como a vinda do anticristo, sempre entram em cena tentativas genocidas contra populações inteiras.

Precisamos conhecer primeiro o conteúdo do pacto que será firmado pelo anticristo com Israel, antes da batalha final, para poder estipular o tempo do fim. As forças de defesa de Israel já demonstraram seu poder, adquirindo o título de "profecia cumprida" ao se tornarem um grande exército. Brevemente Jesus terá cumprido seus propósitos, quando o povo judeu reconhecer que Ele é o Messias aguardado por Israel há séculos. E assim, todas as nações do mundo também reconhecerão que Jesus Cristo é o Deus único, que reinará sobre todos os povos da Terra.

                                               THE END

A PROFECIA DO SALMO 83:1 - 3ª PARTE


0 comentários:

Post a Comment