03 September 2012

CRISTIANOFOBIA - CHRISTIANOPHOBIA - 2ª PARTE


cristianofobia

Hoje em dia as perseguições aos Cristãos têm lugar em muitos países, assumindo proporções ameaçadoras. De acordo com os dados da organização de defesa dos direitos humanos Open Doors, os seguidores da doutrina de Jesus Cristo constituem o grupo mais numeroso de vítimas de perseguições por causa de suas convicções religiosas. Nas estimativas de defensores dos direitos humanos, mais de cem milhões de crentes sofrem perseguições.

O informe anual da Open Doors sobre a perseguição aos Cristãos chama-se "Mártires de 2001". Na lista de casos mais comuns de perseguição consta a discriminação por razões religiosas. Um Cristão pode ser demitido do trabalho, perder a sua habitação, pode-lhe ser vedada a possibilidade de continuar a instrução e de se reunir para orações conjuntas.

As autoridades podem indeferir a permissão de construir um templo ou de registrar uma organização religiosa. Existem também exemplos de perseguições ainda mais cruéis. Por exemplo, a detenção de pessoas por causa de suas convicções religiosas, torturas, e inclusive homicídios.

cristianofobia

O informe indica que os países em que as perseguições aos Cristãos já se tornaram uma realidade habitual são a Eritreia, Nigéria, Índia, Malásia, os países do Magrib e a região do Oriente Próximo. Os peritos constatam que as principais causas da crescente cristianofobia no mundo é a situação política e econômica instável nos países acima mencionados, a intensificação do fundamentalismo e o crescimento de tendências extremistas na sociedade.

Existem forças tanto no mundo político como ao nível da opinião pública, que procuram banir da memória dos europeus a sua história Cristã de dois mil anos. Por exemplo, na Grã Bretanha, que é provavelmente líder entre os países ocidentais quando à atitude politicamente correta, agora não se consegue encontrar à venda cartões de Natal.

Existem cartões com felicitações de Ano Novo, mas qualquer menção do Natal é considerada por alguma razão algo politicamente incorreto. Uma funcionária de uma das linhas aéreas britânicas foi proibida de usar o seu crucifixo. Os símbolos Cristãos são banidos das escolas, supostamente para não ofender os sentimentos religiosos dos ateus e dos adeptos de outras confissões.

cristianofobia

Os peritos estão certos de que se o triste fenômeno da cristianofobia não for detido hoje, futuramente será possível obter informações sobre os Cristãos somente dos manuais de história, e o século XXI será o fim não somente da história do Cristianismo, mas também o ocaso de toda a civilização.

Os pesquisadores norte-americanos apontam a Europa como líder no aumento da aversão à religião. Embora pareça paradoxal, é precisamente no Velho Mundo que se registram as perseguições mais cruéis contra o Cristianismo.

Ao todo, os adeptos dessa religião são hoje perseguidos em 130 países, principalmente no Oriente Próximo e Médio . Por exemplo, uma briga rotineira na cidade egípcia de Alexandria foi seguida de incêndio que destruiu um templo Cristão. O incidente acarretou uma série de tumultos armados em outras cidades.

christianophobia

Situações parecidas observam-se no Sudão, no Afeganistão, no Iraque, no Irã e na Palestina. Já em países Cristãos por definição, perseguições contra os Cristãos são provocadas pelas autoridades, sendo disso um exemplo patente a situação no Kosovo.

Cada caso de perseguição aos Cristãos deve ser tema de investigação por organismos judiciais nacionais e internacionais. É muito importante que os próprios Cristãos, de todas as confissões, ampliem seus esforços a fim de defender seus irmãos e irmãs vivendo em condições difíceis. São também muito necessárias a consolidação e a solidariedade inter-religiosas.

cristianofobia

É bem provável que se forem elaborados mecanismos eficientes para a defesa dos Cristãos contra as perseguições, essas medidas possam futuramente ajudar também os adeptos de outras religiões.

O Cristianismo moderno está em grande perigo. As perseguições sobre os seguidores da palavra de Cristo, que hoje acontecem cada vez mais frequentemente nos países do Oriente Médio, África do Norte e do Sul e no Sudeste da Ásia, podem extinguir completamente a civilização Cristã. 

Mais de 100 milhões de Cristãos são ameaçados com perseguições e centenas morrem em conflitos religiosos. As Igrejas Católicas são ocupadas e então transformadas em mesquitas.

christianophobia

Situações parecidas acontecem também no Egito e no Iraque, onde há relatos constantes de mortes dos Católicos. Os mais terríveis ataques aos Cristãos ocorrem na Argélia, Sudão, Nigéria, Somália, Paquistão, Afeganistão, Arábia Saudita, Malásia, Indonésia, Índia e nas Filipinas.

Os principais motivos para as campanhas anti-Cristãs não são apenas a perda das raízes Católicas da comunidade mundial, mas também a secularização da Europa, oriunda do fato de que as autoridades tendem a excluir a religião da vida pública.

A tendência de achar que a religião é uma parte inútil da vida das pessoas é muito perigosa, pois com a restrição da fé, os europeus enfraquecem o Cristianismo mundial e criam condições favoráveis à perseguição dos Cristãos em todo o mundo. As perseguições são intimamente ligadas à exclusão do Cristianismo das vidas dos europeus.

Entre outros motivos para a cristianofobia, estão o fortalecimento do radicalismo, a propagação agressiva dos protestantes e a distorção dos cânones Cristãos.

CRISTIANOFOBIA - 1ª PARTE



0 comentários:

Post a Comment