24 November 2012

APOPHIS, O DESTRUIDOR - APOPHIS, THE DESTRUCTOR

apophis

Todos os dias mais de 100 toneladas de material excedente da formação do sistema solar entram na atmosfera terrestre, vaporizando-se e deixando deslumbrantes rastros de luz que chamamos de estrelas cadentes.

Os mais perigosos são os milhões de meteoros, cometas e asteroides, que vagueiam a esmo pelo espaço interplanetário. Estes objetos errantes são basicamente constituídos de rocha e metal congelados.

Cerca de 1000 destes objetos celestes são considerados como potencialmente perigosos, com base em seu tamanho e trajetória. Na mitologia egípcia, Apophis era o espírito do mal e da destruição, um demônio determinado a mergulhar o mundo em eterna escuridão.

Dave Tholen e Tucker, os dois descobridores do asteroide, são fãs da série de TV Stargate SG-1. O principal vilão das primeiras temporadas da série era um alienígena chamado Apophis, que inspirou a denominação do objeto celeste ameaçador.

apophis

A cada década, asteroides do tamanho de uma casa invadem a atmosfera terrestre, geralmente explodindo e não deixando nenhum vestígio ou cratera. Porém, uma vez a cada 100 milhões de anos, em média, a Terra é visitada por um capaz de aniquilar todas as formas de vida.

O próximo asteroide ameaçador com o qual devemos nos preocupar é o Apophis, que é grande o suficiente para caber dentro de um estádio de futebol.

No dia 13 de abril de 2029, ele mergulhará abaixo da altitude de nossos satélites de comunicação. Nesta ocasião, se ele sofrer uma influência gravitacional maior da Terra, esta pequena alteração de rota fará com que em 7 anos,  em 2036, Apophis atinja diretamente nosso planeta.

apophis

A Nasa estimou que impacto do Apophis liberará uma energia 100.000 vezes maior do que a da explosão nuclear de Hiroshima. Seria o equivalente a 1.480 megatons de TNT.

O evento de Tunguska, que destruiu grandes áreas, teve a sua potência estimada de 5 megatons. A erupção de 1883 do Krakatoa foi equivalente a 100 megatons.

No impacto, milhares de quilômetros quadrados seriam destruídos e toda a Terra sofreria os efeitos da poeira incandescente suspensa na atmosfera. Caso ele caia no oceano Pacífico, conforme a previsão dos cientistas, o tsunami formado irá devastar toda a região costeira.


0 comentários:

Post a Comment