30 May 2014

A FÍSICA QUÂNTICA E A ALMA IMORTAL - QUANTUM PHYSICS AND THE IMMORTAL SOUL


IMMORTAL-SOUL

Nós acreditamos na morte porque aprendemos que é o destino comum dos seres humanos, mas a ciência e a religião afirmam que não é um evento terminal mas sim um salto quântico para a eternidade. Embora a neurociência tenha alcançado enormes progressos no conhecimento do cérebro humano, a experiência subjetiva ou interioridade espiritual cognitiva ainda permanece um mistério.

A visão racional do mundo não acomoda as novas teorias quânticas nem a filosofia redentora de Jesus Cristo e começa a mostrar rachaduras na sua armadura ateísta. É claro que isso não surpreenderá aos que conhecem as obras de homens como Platão, Sócrates e outros grandes filósofos que sempre refletiram sobre a relação do Universo com a mente humana.

O mundo visível não pode ser independente do observador e a teoria quântica confirma o fato. Um aspecto bem conhecido da física quântica é o princípio da incerteza, ou seja: para uma série de observações possíveis existem várias probabilidades e diferentes resultados. A interpretação científica é que estas probabilidades coexistem como alternativas em uma supra-dimensão ou universos paralelos.

ALMA-IMORTAL

Os cientistas pensavam que os resultados experimentais da teoria quântica, como a matéria existindo simultaneamente em diferentes estados, estariam limitados às partículas subatômicas. Mas foi confirmado que essa dualidade quântica, a matéria na forma de partículas e ondas de probabilidades, estende-se ao mundo visível e ocorre na escala humana.

Desta forma, podemos afirmar que a consciência é a realidade definitiva. Experiências científicas demonstraram que até mesmo o pensamento do observador sobre o objeto observado é suficiente para converter a incerteza quântica em realidade, ou seja, a mente humana materializa o objeto através dos processos mentais. A consciência é fundamental para a existência da materialidade do Universo.

Albert Einstein demonstrou que o espaço-tempo não é uma realidade absoluta e, desde então, tem havido uma explosão extraordinária e sem precedentes de descobertas científicas. Todas as cores, sensações e objetos que percebemos são apenas representações materializadas do que ocorre em nossa mente, e o espaço-tempo é a ferramenta para que estas experiências tornem-se reais.

IMMORTAL-SOUL

O ser humano não é apenas o resultado da atividade de partículas que giram por um tempo e dissipam-se no nada como muitos creem, pois somos fundamentais para colapsar a onda quântica e criar a realidade que observamos. Quando adicionamos a existência da alma nesta equação quântica podemos explicar um dos maiores enigmas da humanidade, a existência da imortalidade.

A morte não existe em um mundo sem espaço-tempo e, por outro lado, a imortalidade significa a existência perpétua fora desta dimensão. Desde o advento da física quântica pode-se afirmar que o passado e o futuro, assim como a multiplicidade de dimensões e universos entrelaçados, formam o novo paradigma para estimar todos os eventos relacionados à imortalidade.

Nosso destino final após a morte, seja a extinção definitiva ou a continuidade eterna, será resultado do colapso da onda quântica dos nossos pensamentos e escolhas enquanto vivos. É desta forma que decidiremos fazer parte ou não da realidade subjacente. É uma escolha a nível quântico! Só a crença na imortalidade da alma, mesmo sem ter certeza, já resulta na paz de espírito no momento final.

2 comentários:

Anonymous said...

Uma coisa é certa, os mistérios de Deus são insondáveis

Anonymous said...

Para entender os conceitos da imortalidade, alma, interação quântica e até mesmo da existência de um criador, Deus, a pessoa deve, no mínimo, ser um pouco esclarecida ou inteligente. E isto não é nada fácil de se encontrar no Brasil.

Post a Comment