30 May 2014

ÁGUA POTÁVEL, OURO AZUL - DRINKING WATER, BLUE GOLD

AGUA-POTAVEL

Você sabia que somente 3% de toda a água contida na Terra é potável e que 5 milhões de crianças morrem de sede todo ano? Tudo o que nós bebemos, comemos e vestimos consome centenas ou milhares de litros de "água virtual" para suprir estas nossas regalias. A água deste desperdício é denominada "água virtual", pois o desperdício passa desapercebido.

Para nos deleitarmos com uma pequena xícara de café (100 ml), 250 litros de água são gastos para produzir, transportar e processar os grãos de um simples cafezinho. Um único ovo em sua mesa pela manhã custou 350 litros, uma simples banana 250 litros e o jeans que você vestirá ao sair 15.000 litros de água virtual, e a lista segue indefinidamente!

Uma única pessoa da classe média consome cerca de 10.000 litros de água virtual/dia. Agora, compare este desperdício inconsciente com a necessidade das 2 bilhões de pessoas ao redor do mundo que não têm água limpa o suficiente ou, em alguns casos, não têm água alguma. A água é tão desigualmente distribuída que já paira sobre o mundo a real ameaça de uma guerra a ser travada pela posse da água.

Nos próximos anos o mundo conhecerá um novo tipo de disputa sangrenta, a guerra da água. As reservas de água doce existentes no planeta são simplesmente insuficientes para atender a demanda e preservar o atual modelo de desenvolvimento. O início desta nova modalidade de conflito ocorrerá no Oriente Médio, onde a maior parte dos países é dependente da água das nações vizinhas, assim como acontece no continente africano, no subcontinente indiano e no sudeste asiático.

BLUE-GOLD

Estas regiões enfrentam sérios problemas relacionados à escassez de água. Várias nações do Golfo Pérsico já dessalinizam a água do mar e alguns países da região ostentam o título de maiores importadores de água mineral da Terra. As nações que detêm em seu território nascentes de água e aquíferos característicos dos planaltos basálticos, como os encontrados em Golã e no vale de Hula sob o domínio israelense, são privilegiadas por disporem do riquíssimo e raro recurso.

Diante da escassez de água surgem conflitos para definir quem dominará as pouquíssimas bacias hidrográficas e águas subterrâneas. A disputa é mais acirrada entre as nações do Oriente Médio, principalmente entre Israel, Líbano, Síria e Jordânia, os quatro países fronteiriços que disputam o domínio da bacia do rio Jordão.

Em 1961 Israel invadiu a Síria durante a Guerra dos Seis Dias, conquistando e anexando aos seus domínios as colinas de Golã e, em 1980, o monte Hérmon. Esta é uma região geologicamente privilegiada e estratégica dada a presença do rio Yarmouk em suas fronteiras e pela proximidade da nascente do rio Jordão, a única fonte de água potável que serve a Israel e, se permitirem, à Jordânia.

Nos últimos anos o Oriente Médio apresentou um crescimento populacional exponencial, que elevou o consumo do precioso líquido e, por conseguinte, reduziu a quantidade de água disponível nos mananciais, fato que tem contribuído para agravar ainda mais os focos de conflito pela água na região.

DRINKING-WATER

As nascentes dos rios Tigre e Eufrates também são motivo de conflitos entre países vizinhos. Estes rios nascem em território turco, abastecendo no caminho a Síria e o Iraque até desaguarem no Golfo Pérsico. Estes dois países temem que o controle turco sobre as nascentes, pois a Turquia pode represar suas águas para irrigação ou construção de usinas hidroelétricas, possa comprometer o abastecimento de água. A escassez de água será um problema crescente e a maior preocupação da humanidade nos próximos anos.

A Somália encontra-se em uma região de extrema escassez de água e pouca chuva e usa a dos países fronteiriços. O principal desafio para a sustentabilidade dos recursos hídricos do Egito é a poluição. O Paquistão é um país árido que já enfrenta tal escassez. Estima-se que a demanda da Índia irá exceder todas as suas fontes de abastecimento. O Iêmen tem uma das populações que mais crescem no mundo e a disponibilidade de água está entre os níveis mais baixos.

Os palestinos enfrentam um dos mais altos níveis de escassez de água, em parte devido à distribuição desigual nos territórios ocupados da Cisjordânia. A Arábia Saudita é rica em petróleo mas pobre em água. Bahrein é um dos países com uma enorme escassez de água e importa 80% dela. A Jordânia tem um dos menores níveis de disponibilidade de água por pessoa/ano e os recursos hídricos são obtidos dos países vizinhos.


1 comentários:

Anonymous said...

Nossa sociedade não se incomoda com a morte de crianças!

Post a Comment