06 June 2014

ALÉM DA OPERAÇÃO OVERLORD, O DIA D - BEYOND THE OVERLORD OPERATION, D-DAY


OVERLORD-OPERATION

No dia 06 de junho de 1944 foi lançada a Operação Overlord, o plano militar dos aliados americanos, britânicos e canadenses para deter a dominação mundial iniciada pelas forças do Eixo, compostas pelos alemães, italianos e japoneses. A invasão Aliada, conhecida como o Dia D, envolveu 500.000 tropas de assalto que cruzaram o Canal da Mancha (English Channel) embarcadas, culminando com a invasão da Normandia, noroeste da França. Simultaneamente, várias divisões Aliadas baseadas na Itália atacaram a França pela região sul. O número de mortos e feridos entre os Aliados, somente no Dia D, alcançou a cifra de 200.000 vítimas.

Os Aliados foram bem sucedidos na campanha e derrotaram as unidades do exército de ocupação na França. Em 25 de agosto de 1944, as tropas americanas libertaram a cidade de Paris. Discursando pelo rádio a partir da Inglaterra, o general Charles de Gaulle conclamou o povo francês a apoiar seus salvadores. No mesmo ano, os Aliados continuaram a forçar o recuo das forças alemãs na Europa Ocidental. Em 8 de maio de 1945 celebrou-se o dia da vitória, a rendição do inimigo, e a Segunda Guerra Mundial chegou ao fim. Com um saldo de 100 milhões de mortos, a metade de civis, a Segunda Guerra Mundial é considerada a maior tragédia da história da humanidade.

WWIII

Atualmente os preparativos para a próxima chacina, a Terceira Guerra Mundial, estão em ritmo acelerado. A perda de vidas na Segunda Guerra parecerá irrisória se comparada com as bilhões de vítimas da nova guerra tecnológica. Bases móveis de mísseis, portando ogivas nucleares táticas, estão sendo secretamente instaladas em Cuba e nos países comunistas da América do Sul. Submarinos chineses e russos, utilizando a tecnologia stealth e indetectáveis por meios convencionais, já patrulham as águas territoriais dos EUA e das nações do pacto-atlântico, a OTAN. Todos estão de prontidão, apenas aguardando pacientemente o comando final para o ataque surpresa.

Este é o momento mais perigoso para a humanidade, pois o mundo será envolto na maior confrontação militar da história. A União Eurasiana, o novo "Eixo do Mal", do qual fazem parte as cinco potências nucleares: China, Rússia, Coréia do Norte e Paquistão, somadas às nações islâmicas espalhadas pelo mundo, já estão se preparando para a guerra definitiva contra os EUA, a OTAN e as forças aliadas da Confederação Euro-Atlântico. A implosão deliberada da economia dos EUA e das nações que compõem a União Européia, objetivando desestruturar o sistema financeiro global, é parte da Agenda 21 que foi implementada logo após a Segunda Guerra.

TERCEIRA-GUERRA-MUNDIAL

A Terceira Guerra mundial terá início através da confrontação entre os EUA e a Rússia, seguido de um breve cessar-fogo. Neste ínterim, a despeito das proibições aprovadas na Convenção de Genebra, serão usadas armas biológicas e, posteriormente, as temidas armas secretas. Os cientistas e pesquisadores criaram armas radicais que desafiam qualquer perspectiva de sobrevivência no campo de batalha. Tecnologias avançadas foram usadas nestes artefatos. Inovações no armamento atômico, como a miniaturização e portabilidade, já são uma realidade. As novas armas escalares, gravitacionais e a laser também aguardam sua estréia no cenário das batalhas.

O armamento mais impactante será composto pelas armas escalares e gravitacionais. Seu desenvolvimento representou um salto qualitativo na forma de aniquilar um exército inimigo e destruir seus equipamentos. As armas escalares resultam do aperfeiçoamento do pulso eletromagnético, pois seu poder de fogo pode ser direcionado para o alvo. Já o armamento gravitacional pode incrementar a gravidade de forma absurda e tornar o alvo dezenas de vezes mais pesado, seja homem ou máquina, causando sua destruição ou bloqueio. Um soldado atingido pela intensa gravidade ficaria imobilizado ou seria transformado numa massa disforme.

ARMADEDOM

O ser humano caminha para o estágio final da auto-destruição. As profecias relatam que Gogue, cujo número de guerreiros contar-se-á como os grãos das areias do deserto, será um déspota soberano que surgirá do Oriente para protagonizar a batalha final. Nesta passagem profética fica explícito seu poder de incitação: "Ele irá sussurrar nos ouvidos dos líderes, e aliciá-los, para que unam seus exércitos contra a humanidade". Gogue está claramente identificado na profecia como proveniente da terra de Magogue, região onde situa-se a atual Rússia. Desta forma, podemos supor que o personagem Gogue será o comandante da União Eurasiana e o responsável pela guerra que aniquilará metade da humanidade, a Batalha do Armagedom.

0 comentários:

Post a Comment