25 February 2013

ENSINAMENTOS DO PASSADO - TEACHINGS FROM THE PAST - 1ª PARTE

Christian-teaching

Quando os fariseus tentaram capturar Jesus, perguntaram-Lhe de onde vinha a Sua autoridade. Respondeu-lhes Jesus: "Eu também vos faço uma pergunta, e se me responderes, eu de igual modo vos direi com que autoridade eu faço estas coisas. O batismo de João, era do Céu ou dos homens?"

Então, os fariseus discutiram entre si: "Se dissermos do Céu, Ele nos dirá; então por que não acreditastes? Mas, se dissermos dos homens, tememos o povo, porque todos consideram João como profeta". Responderam, pois, a Jesus: "Não sabemos". E disse-lhes Jesus: "Nem eu vos direi com que autoridade faço estas coisas".

Não é verdadeiro que a nossa atitude para com os primeiros Cristãos é muito parecida com essa? Não podemos dizer que suas crenças são corretas, porque então teríamos que reconhecer que as nossas não são corretas. Por outra parte, não queremos acusá-los de ser hereges, porque não podemos negar sua Fé invencível e seu amor Cristão poderoso.

Ademais, se disséssemos que são hereges, também teríamos que dizer que os diferentes livros do nosso Novo Testamento foram colecionados e compilados por hereges. Portanto, igual aos fariseus, recusamo-nos a responder. Não adotamos nenhuma opinião.

Singelamente passamos por alto sobre os primeiros Cristãos, como se o não lhes prestar atenção os fizesse desaparecer. Mas passá-los por alto não apaga da História as verdades que eles testemunharam.

Ensinamento-Cristao

Isto não quer dizer que nós devemos eliminar de imediato todas as nossas crenças e adotar as dos primeiros Cristãos, mas temos que admitir que nem sempre fomos honestos.

Devemos reconhecer a possibilidade de que algumas de nossas doutrinas não estejam corretas, ainda que sempre as tenhamos acreditado de todo coração, e talvez o que a todos falta é uma forte dose de humildade teológica.

Talvez não estejamos dispostos a mudar nossas crenças com base no depoimento dos primeiros Cristãos, mas pelo menos devemos deixar de julgar aqueles que, em toda a sua honradez, interpretaram as Escrituras de maneira diferente da que nós interpretamos.

Jesus nos adverte: "Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medem, serão medidos". Parece que muitos de nós não acreditam na verdade do que Jesus disse.

Julgamos sem misericórdia as interpretações sinceras de outros. E cremos que Jesus sorrirá e nos louvará no dia do Juízo. Mas talvez estejamos equivocados. Talvez as nossas interpretações sejam as incorretas e assim Jesus faça exatamente o que disse. Nos julgue precisamente da maneira como julgamos os outros.

Ensinamento-Cristao

A Bíblia é a única autoridade para os Cristãos, um livro inspirado e sem erro. Mas os Cristãos que creem na Bíblia estão divididos entre diferentes denominações e seitas.

No geral tais divisões não resultam, porque há Cristãos que mudam o sentido das Escrituras por motivos egoístas, com intenção de enganar. É verdade que muitos ensinamentos da Bíblia não são muito claros, e muitas passagens podem ser entendidas de diferentes formas.

Como resultado disso, certos Cristãos se sentem obrigados a fixar outra base de autoridade além das Escrituras. Por exemplo, muitos depositam demasiada confiança nos impressos de suas entidades religiosas ou nas autoridades eclesiásticas. Muitos confiam nos pastores, nos seminários, nos comentários bíblicos, nos credos ou nas tradições das igrejas de diversas denominações.

Mas, quanto valor têm na realidade tais fontes de autoridade? Assim, podem nos ajudar os relatos dos primeiros Cristãos. Estes relatos não são e nunca pretenderam ser inspirados.

Os escritores da Igreja primitiva não levantaram seus ensinamentos ao mesmo nível das Escrituras. No entanto, podemos saber no que acreditavam os Cristãos do final da época apostólica. Isto nos dá, atualmente,  um ponto de referência que é bem mais valioso do que qualquer outro disponível.

ENSINAMENTOS DO PASSADO - 2ª PARTE

JESUS CRISTO NÃO ERA JUDEU



0 comentários:

Post a Comment