26 November 2012

A PREGAÇÃO DO REINO DE DEUS - THE PREACHING OF GOD'S KINGDOM


JESUS-CRISTO

Um aspecto fundamental do Reino de Deus é que não pode permanecer em segredo. O  Reino tem que ser proclamado e deve continuar incorporando novos súditos. Quando um grupo de Cristãos permanece em silêncio ou perde o interesse em testemunhar, começa a deteriorar-se espiritualmente.

Quando nos unimos a algo único e incompreensível sob o ponto de vista metafísico, sem dúvida fará com que o mundo nos odeie e, torna-se natural, querermos mantê-lo em segredo. Para que provocar problemas? Vamos deixar em silêncio. Mas o nosso Deus não permite que guardemos Seu Reino em segredo: "O que vos digo em trevas dizei-o em luz, e o que escutais ao ouvido pregai-o sobre os telhados".

Devemos lembrar que uma pessoa não pode nem sequer ver o Reino de Deus se não tiver nascido de novo. Portanto, como poderá alguém saber deste Reino a não ser que nós, os que nascemos de novo, lhes contemos?

Logo que Jesus regressou do deserto após Seu Batismo, começou a pregar imediatamente. E o que pregou? Mateus relata: "Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos Céus". Jesus não demorou em viajar por toda a Galileia pregando o Evangelho do Reino e começou a recrutar seguidores.

Jesus não só ensinou a seus discípulos a respeito do Reino de Deus, mas também lhes deu instruções específicas sobre como pregar o Evangelho. Imediatamente após escolher os doze Apóstolos, Jesus enviou-os a pregar: "Pregai dizendo, é chegado o Reino dos Céus".

Posteriormente, Jesus instruiu setenta discípulos e enviou-os a todas partes em grupos de dois. Uma vez mais, disse-lhes que após entrarem numa cidade, deveriam curar "os enfermos que nela houver, e dizei-lhes: "É chegado a vós o Reino de Deus".

Antes da sua morte, Jesus profetizou: "E este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Ensinando-os a guardar todas as coisas que Eu vos tenho mandado".

JESUS-CRISTO

Ficou claro que a pregação do Reino não iria terminar quando Jesus deixasse a Terra. Seus discípulos deveriam pregar todas as coisas que Ele lhes havia ensinado a respeito deste Reino, e deveriam recrutar outros cidadãos para fazer parte dele. O mundo inteiro escutaria as boas novas, e com o apoio de Deus ninguém poderia detê-los!

Não é de se estranhar que fosse o aspecto inovador do Reino de Deus o que causou a maior parte dos problemas. Se os discípulos tivessem se retirado ao oásis de algum deserto e tivessem começado uma comunidade religiosa, longe do mundo, provavelmente não teria ocorrido nenhum confronto com as autoridades governamentais.

Como sabemos, os romanos não perturbaram as comunidades da Judeia. Se os discípulos de Jesus tivessem seguido o mesmo estilo, sem dúvida alguma teriam vivido vidas longas e calmas. Mas isso não teria sido aceitável para Jesus. Ele também poderia ter vivido uma vida longa e calma se tivesse permanecido quieto.

Mas o Pai tinha enviado Jesus para o mundo e não para fora dele. Jesus fez o mesmo com seus discípulos. Sua missão era anunciar as boas novas do Reino de Deus e não de ocultá-las. Por isso, logo que o Espírito Santo foi derramado sobre os apóstolos, eles saíram a pregar sobre Jesus Cristo e a falar do Seu Reino para os concidadãos.

Até então, o sinédrio tinham deixado em paz os apóstolos, mas isto era demais. Portanto, prenderam os apóstolos e advertiram-lhes que deixassem de falar de Jesus entre o povo. Eles disseram às autoridades: "Mais importa obedecer a Deus do que aos homens. Julgai vós, se é justo diante de Deus ouvir-vos antes a vós do que a Deus, porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido".  

Depois do confronto dos apóstolos com os escribas, mandaram matar Estevão, um dos discípulos. Assim, estas "autoridades", começaram a encarcerar todos os que pudessem encontrar. Mas nem isso pôde frear o Reino de Deus, pois os cidadãos do Reino de Deus não ficam calados!

Aqueles que fugiram de Jerusalém anunciavam a palavra por onde quer que passavam. Quando o Evangelho do Reino chegou a Tessalônica, os fariseus que ali estavam protestaram perante as autoridades: "Estes Cristãos que têm alvoroçado o mundo, chegaram também aqui!".

JESUS CRISTO NÃO ERA JUDEU

0 comentários:

Post a Comment